Conteúdo Principal
Publicado em: 06/04/2020 - 19h51 Atualizado em: 07/04/2020 - 19h56 Comarca: Catolé do Rocha Tags: Selo Ouro

Comarca agregadora de Catolé do Rocha tem a 1.ª e 2.ª  varas premiadas com selo ouro

A 1ª e a 2ª Varas Mistas da Comarca de Catolé do Rocha receberam o Selo Ouro de Eficiência do Tribunal de Justiça da Paraíba devido à redução da taxa de congestionamento e julgamento de mais processos do que os distribuídos. Para a juíza Fernanda de Araújo Paz, titular da 2ª Vara e substituta da 1ª, o esforço e a dedicação foram notórios de todos que integram as unidades, que receberam cada uma cerca de 1.000 processos da Comarca de Brejo do Cruz, que foi desinstalada e agregada a de Catolé do Rocha.

Juíza Fernanda de Araújo Paz

“Entendo que é uma iniciativa muito relevante de estímulo aqueles que se sobressaem na execução dos seus trabalhos”, enfatizou a magistrada sobre a premiação. Fernanda de Araújo acredita que o mais relevante é que os gestores enxergam a Comarca e não cada unidade individualmente. “Isso faz com que todos, sejam juízes ou servidores, compartilhemos, diariamente, experiências e ideias para aprimorar a prestação jurisdicional”, explicou.

A 2ª Vara Mista de Catolé do Rocha consolidou 1.085 processos julgados, baixou 1.071, enquanto teve 1.025 novos feitos distribuídos. A unidade trata de assuntos Cível, Criminal, Infância e Juventude, Fazenda Pública, Execução Fiscal, Órfãos e Sucessões, Juizado Especial Cível e Criminal, Entorpecentes/Drogas, Registros Públicos, Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

“Só enxergo servidores dedicados e constantemente preocupados com o trabalho. E a premiação só veio a corroborar” observou a magistrada, acrescentando que a redução da taxa de congestionamento reflete o esforço conjunto de toda a unidade judiciária e estimula a trabalhar com ainda mais afinco.

Já a 1ª Vara Mista de Catolé do Rocha teve 1.235 processos julgados, 1.010 baixados e 944 novos feitos distribuídos.

Maria de Fátima Cavalcante

Para Maria de Fátima Cavalcante, assessora da 1ª Vara, foi um trabalho em conjunto de todos os servidores, que se empenharam em cumprir as metas estabelecidas pelo TJ e, em consequência, dar uma melhor prestação jurisdicional. “Sabemos que ainda há muito para fazer, mas vamos continuar nos dedicando para prestar um serviço com eficiência” pontuou.

Integram a unidade os servidores George Sá, Fernando Júnior (analista), Elane Carneiro (chefe de cartório), Júlio César Azevedo, José Carlos de Menezes, Zélia Dutra e Weiner dos Santos, esses últimos chegaram depois da desinstalação da Comarca de Brejo do Cruz, mas ainda não entraram em exercício, devido a problemas de saúde.

Segundo Osni Torres de Araújo, chefe de cartório da 2ª Vara Mista, para analisar a premiação da unidade, primeiro é preciso destacar que até meados de 2019 a serventia contava apenas com dois servidores: ele como chefe de cartório e outro que trabalhava na unidade, mas era também chefe do depósito judicial. Depois do Ato da Presidência de unificar as centrais de mandado e de distribuição, a unidade ganhou mais um servidor, que era chefe da Ceman. Com a agregação das comarcas, a 2ª Vara recebeu outro servidor, passando a contar com quatro. “Em resumo, o tripé que fez da 2.ª Vara uma das serventias premiadas foi: quantidade ideal de servidores, trabalho em equipe (com o empenho de todos os servidores) e harmonia entre cartório e gabinete” destacou, somando a isso tudo o trabalho incansável da magistrada que trabalhava, inclusive, nos finais de semana.

Compõem a equipe da 2ª Vara os servidores Edigley Nunes Vieira, Mércia Maia Medeiros e Elizabeth Campos da Silva Vieira.

Por Gabriella Guedes/ Gecom-TJPB

Compartilhar: Whatsapp
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611