Conteúdo Principal
Publicado em: 19/07/2022 - 15h40 Tags: Compead

Comissão de enfrentamento a assédios promove roda de conversa no Fórum Cível da Capital

LOGO da Comissão de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral

A Comissão de Proteção e Enfrentamento ao Assédio e Discriminação (Compead) de primeiro grau, do Tribunal de Justiça da Paraíba, vai se reunir com servidores e servidoras do Fórum Cível da Comarca de João Pessoa. O encontro na modalidade híbrida, em formato de mesa redonda, será nesta quinta-feira (21), a partir das 10h. Essa ação faz parte das atividades da Compead, que estenderá a iniciativa para as demais comarcas do Estado.

O objetivo, segundo a presidente da Comissão, juíza Silvana Carvalho Soares, é divulgar o trabalho da Compead, conversar com os servidores, escutar suas questões e identificar a ocorrência dos tipos de assédio e de discriminação no ambiente de trabalho. "Em um segundo momento, a meta será envolver os gestores do primeiro e do segundo graus do Poder Judiciário estadual, com a mesma finalidade", ressaltou a magistrada

O encontro desta quinta-feira será realizado na sala de reunião do Fórum Cível da Capital, com capacidade para até 40 pessoas. Os servidores (as) também podem acompanhar a roda de conversa, por meio da Plataforma Zoom. O endereço eletrônico ser encaminhado aos interessados. Também vão participar do evento demais integrantes da Comissão, uma representante de referência da Gerência de Qualidade de Vida (Gevid) do TJPB, que vai orientar a respeito do procedimento que devem ser tomados, nos casos de eventuais recebimentos de notícias de assédio. 

“A roda de conversa tem caráter informativo, dentro de uma metodologia informal”, comentou Silvana Carvalho Soares, que também faz parte da Comissão de Prevenção e Enfrentamento aos Assédios e Discriminação do Segundo Grau e é juíza titular do 6º Juizado Auxiliar Cível, da 1ª Circunscrição Comarca de Joao Pessoa.

As Comissões do TJPB trabalharam na construção do procedimento para recebimento das notícias de assédio e discriminação, com a garantia do sigilo das informações repassadas pelas vítimas. Para tanto, na página da Comissão, pode ser acessada através do link https://www.tjpb.jus.br/compead, na qual existe um formulário a ser preenchido tanto pela vítima ou por terceiros que tomem conhecimento dos fatos, sendo vetado o anonimato, com acesso pelo link https://www.tjpb.jus.br/compead/formulario-de-notificacao-de-assedio-discriminacao.

Por Fernando Patriota

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611