Conteúdo Principal
Publicado em: 11/03/2020 - 13h41 Atualizado em: 11/03/2020 - 15h41 Comarca: João Pessoa Tags: GEVID, Projeto de ginástica laboral

Projeto de ginástica laboral é retomado neste mês nos gabinetes e setores administrativos do TJPB

A Gerência de Qualidade de Vida do Tribunal de Justiça da Paraíba, vinculada à Diretoria de Gestão de Pessoa, retomou o projeto de ginástica laboral na Capital, executado por meio da contratação de estagiários da área de Fisioterapia e Educação Física. Já foi iniciado, nessa terça-feira (10), o processo de apresentação da equipe, composta por cinco educadores físicos em formação, nos gabinetes e setores administrativos do Anexo Administrativo do TJPB. Em breve, o serviço será estendido para os Fóruns da Capital, Corregedoria-Geral de Justiça, Escola Superior da Magistratura (Esma) e setores administrativos do TJ que funcionam no Prédio João XXIII.

“O objetivo é atender o máximo de unidades judiciárias da Capital, respeitando-se os horários de funcionamento dos Fóruns, Esma, Corregedoria e setores administrativos do TJ que funcionam no Prédio João XXIII”, explicou a gerente de Qualidade de Vida, fisioterapeuta Valéria Beltrão.

A gestora considera atender ao pleito dos servidores. “Muitos servidores sentiram falta da ginástica laboral, que é tão importante para levar saúde aos setores. O projeto será retomado com muita energia”, salientou. 

Qualidade de Vida em Ação Itinerante - A gerente afirmou que todas as terapias e atendimentos trabalhados no ano passado continuarão a ser oferecidos. Os profissionais que integram o projeto realizarão aferição de pressão arterial, teste de glicemia, auriculoterapia e tratamento fisioterápico com a utilização de ventosas. “Vamos focar na prevenção e divulgar a importância da realização dos exames periódicos”, ressaltou.

Valéria acrescentou que, no ano de 2020, os tribunais estaduais terão a Meta 10, que envolverá ações de Saúde, e que o TJPB saltará na frente, em virtude dos programas existentes.

Coronavírus – A gerente disse, ainda, que, durante as visitas, as equipes falarão sobre o coronavírus para prestar alguns esclarecimentos sobre prevenção, mas alertou que é preciso evitar o pânico. “Não temos casos descobertos aqui, apenas suspeitas em estudo, que poderão ser descartadas. O vírus possui baixa letalidade, e existe muito pânico e fantasia sendo criados. O importante é manter atitudes saudáveis, como lavar as mãos com frequência, não colocá-las na boca, nariz e olhos, não só por conta deste vírus, mas para prevenir outras doenças, por conta dos muitos microrganismos aos quais estamos expostos”, opinou. 

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus – Covid – 19. 

Por Gabriella Guedes / Gecom -TJPB

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611