Conteúdo Principal
Publicado em: 22/07/2022 - 12h17 Atualizado em: 25/07/2022 - 07h47 Tags: Por um Mundo Melhor

Quase 400 reeducandos da Paraíba recebem certificados do Projeto ‘Por um Mundo Melhor’

-

Esta sexta-feira (22) pode ser considerada um marco para o sistema prisional da Paraíba. Por meio do Projeto “Ajufe Por um Mundo Melhor”, 399 pessoas privadas de liberdade, em todo o Estado, estão recebendo certificados de dezenas de cursos de qualificação profissional. Uma solenidade simbólica, com a entrega de 25 certificados, aconteceu na Penitenciária de Segurança Média Sílvio Porto, em João Pessoa. Os cursos, sem fins lucrativos, visam fomentar o desenvolvimento social, uma vez que viabilizam a ressocialização dos reeducandos.

O projeto é desenvolvido em parceria com o Instituto Mundo Melhor e, na Paraíba, tem o apoio da Vara de Execução Penal (VEP) da Capital e da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária. 

-
Juíza Andréa Arcoverde

Segundo a juíza auxiliar da Vara de Execuções Penais da Comarca de João Pessoa, Andréa Arcoverde, que representou o Tribunal de Justiça na solenidade, a entrega dos certificados para às pessoas privadas de liberdade simboliza um marco no sistema prisional do Estado. “Estamos efetivando um projeto dentro de uma parceria que envolve instituições que, realmente, são preocupadas com a ressocialização dos apenados. Isso representa um grande avanço e fortalecimento do processo de reintegração social. A meta é ampliar o programa para todas as penitenciárias paraibanas”, comentou a magistrada.

-

Durante a solenidade, o representante da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e juiz da 2ª Vara Federal de Santana do Livramento/RS, Rafael Wolff, falou sobre o poder da educação no ambiente carcerário. “Para nós, é uma honra muito grande poder estar entregando os certificados aqui em João Pessoa. Em nosso ordenamento, a pessoa privada de liberdade, enquanto encarcerada, está sendo preparada para uma reinserção e a melhor forma da reinserção é via educação”, avaliou o magistrado, que também representa o “Projeto Ajufe Por um Mundo Melhor”.

-

Rafael Wolff disse, ainda, que a parceria entre a Ajufe e o Instituto Mundo Melhor destina valores de contas de prestação pecuniária para aquisição de diversos materiais, visando a instalação de salas virtuais de aprendizagem em unidades penais em todo o país. Tais cursos podem ser utilizados como remição de pena. O Projeto Por um Mundo Melhor atende, por exemplo, estados como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pernambuco e Maranhão.

-

De acordo com o secretário estadual de Administração Penitenciária, João Alves de Albuquerque, a conclusão dos cursos profissionalizantes significa uma grande oportunidade na mudança de vida dos reeducandos e de seus familiares. “Essa é uma demonstração clara que essas pessoas querem voltar a conviver em sociedade e ter um trabalho digno, como também uma demonstração da eficiência do sistema prisional paraibano”, afirmou.

Para a coordenadora estadual de Educação em Prisões, Eliane de Aquino, a ação que aconteceu na Penitenciária Sílvio Porto é de grande relevância. “Esses cursos, certamente, vão abrir um leque de oportunidades e, por meio dessa condição, começamos a enxergar a necessidade da educação básica trabalhando em conjunto com a qualificação profissional. O papel da Educação é de transformar o ser”,

-

pontuou.

Expansão – O gerente estadual de Ressocialização, João Rosas, informou que, além dos 399 certificados entregues nesta sexta-feira, mais de 767 cursos estão em andamento, em 25 unidades prisionais do Estado. “O objetivo é alcançar a totalidade das unidades, inclusive cadeias públicas”, acrescentou.

Um dos beneficiados com a entrega do certificado foi o reeducando Marcelo Henrique Coriolano Cavalcanti, 54 anos. Ele concluiu o Curso de Introdução ao Empreendedorismo. “Tenho certeza que com esse curso, quando sair daqui, vou abrir meu próprio negócio, já que recebi a capacitação. Minha ideia é poder conviver em paz e me sustentar com o fruto do meu trabalho”, revelou. Além do conhecimento recebido, Marcelo ainda teve remissão da pena por participar da capacitação.

Por Fernando Patriota

-
-
-
-
-
-
-
-
GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611