Conteúdo Principal
Publicado em: 06/04/2020 - 19h31 Atualizado em: 07/04/2020 - 14h00 Comarca: João Pessoa

Selo Diamante: 1ª Vara Regional de Mangabeira baixou mais de 1.600 processos em 2019

Com 1.628 processos baixados no ano de 2019, a 1ª Vara Regional de Mangabeira – situada no Fórum Desembargador José Flóscolo da Nóbrega, na Capital – ganhou o Selo Diamante do Tribunal de Justiça da Paraíba, com base nos critérios estabelecidos pela Resolução nº 05/2020, que instituiu as premiações ‘Diamante’, ‘Ouro’ e ‘Prata’ às unidades mais produtivas. A unidade possui um elevado número de feitos distribuídos ao ano e tem funcionado num regime piloto, de demandas divididas em Acervo A e Acervo B, sob a respectiva responsabilidade das juízas Leila Cristiani Correia de Freitas e Sousa (titular) e Cláudia Evangelina Chianca Ferreira de França (titular do 13º Juizado Auxiliar).

Conforme os dados fornecidos pela Gerência de Pesquisas Estatísticas do TJPB, a 1ª Vara Regional de Mangabeira, que possui cartório unificado, julgou um total de 1.314 processos durante o período. Os casos novos que deram entrada na unidade somaram 1.253.

Juíza Leila Cristiani Correia

Para a juíza titular, Leila Cristiani Correia de Freitas e Sousa, a Vara tem demandas que compreendem aproximadamente 1/3 da jurisdição da Grande João Pessoa, com distribuição de 1.471 processos durante o ano de 2019, contados os distribuídos e os recebidos por redistribuição. Por este motivo, a divisão virtual do acervo é analisada como uma importante iniciativa. “O critério para esta medida foi justamente o volume de distribuição de casos novos”, informou.

A magistrada lembrou que em junho do corrente ano a 1ª Vara Regional Cível completará dois anos de digitalização concluída, o que tem trazido uma resposta quase que imediata do cartório no cumprimento dos atos processuais. “Sempre trabalhamos duramente ao longo dos anos, na tentativa de oferecer uma melhor prestação jurisdicional. A digitalização implicou num rápido retorno dos autos à conclusão, ocasionando mudança de paradigma na quantidade de processos conclusos”, analisou.

Além de ressaltar o trabalho em equipe, “sem o qual nada seria alcançado”, a juíza enfatizou a importância das metas na administração do acervo. “Elas são constantemente avaliadas e renovadas, na medida em que surge a necessidade de melhorar um ou outro ponto. Na elaboração das mesmas, importantes aliadas são as ferramentas tecnológicas disponíveis, a exemplo do painel PJE, SAO e outros relatórios estatísticos, observados diariamente”, complementou.

Juíza Cláudia Evangelina

Na perspectiva da juíza Cláudia Evangelina, que já está há quase 18 anos como titular do 13º Juizado Substituto da Capital e já teve a oportunidade de exercer as atividades judicantes em outras Varas Cíveis da Capital, nenhuma outra unidade se assemelhava às varas cíveis do Fórum Regional de Mangabeira. Ela começou a atuar na 1ª Vara Regional em agosto de 2019.
 
“É uma intensa demanda. Desta forma, o projeto-piloto implantado pela atual administração do TJPB propôs a divisão do total de processos da unidade, o que significou uma avanço extraordinário, sobretudo, no que diz respeito à celeridade e efetividade da prestação jurisdicional”, avaliou.

Para a magistrada, a premiação significa um ‘plus’ para estimular todos os participantes. “Deve ser, na minha opinião, mantida e ampliada. Os frutos colhidos são, sem dúvida, resultado deste esforço contínuo das magistradas, assessores e servidores do cartório unificado, todo empenhados com o sucesso do projeto”, ressaltou. 

A avaliação da chefe da Seção do cartório unificado, Márcia de Oliveira e Silva, não é deferente. “A equipe é muito unida e, mesmo à distância, pelo fato de a maioria estar no teletrabalho, há um compromisso e uma integração em que todos auxiliam uns aos outros na execução de suas tarefas. O empenho dos servidores fez com que a premiação se estendesse para as duas varas, já que somos um cartório unificado”, revelou a servidora, explicando que a 4ª Vara regional, unidade também premiada, foi beneficiada com a atuação da equipe.
 
“O prêmio é um grande reconhecimento e incentivo e faz com que o servidor se sinta prestigiado com estímulo de se manter nas primeiras posições com qualidade de trabalho”, concluiu Márcia.
 
A equipe do cartório unificado atua junto à 1ª e à 4ª Vara Regional e é integrada, ainda, por Anarisoleta Faustino, Silvana Carvalho, Isabel Maria, Jandira Railson, Walfredo Rodriguez, Silvana Giannattasio, Polyana Gonçalves, Danielle Bessa, Idris vilarim, José Fabio Queiroz, Maria do Socorro Ramalho, Lourdemar Veras, Danielle Tanouss. 

Os assessores da são Francisco das Chagas Alves Júnior, Elielton Alves da Silva (Acervo A), Rodrigo Melo Mendes e Thayse Vilar de Holanda (Acervo B).

Por Gabriela Parente / Gecom - TJPB

Compartilhar: Whatsapp
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611