Conteúdo Principal
Publicado em: 03/06/2021 - 19h12 Tags: DITEC, Sistema de Arrecadação de Emolumentos, SARE

Versão 1.4 do Sistema de Arrecadação de Emolumentos (SARE) é homologada pela Corregedoria e Anoreg

A versão 1.4 do Sistema de Arrecadação de Emolumentos (SARE) do Poder Judiciário estadual e o cronograma para implantação do sistema nos cartórios extrajudiciais foram apresentados pela Diretoria de Tecnologia da Informação do TJPB nesta quinta-feira (3) à Corregedoria-Geral de Justiça do TJPB. O plano envolverá a execução de um ciclo de testes completo, em fase piloto. O SARE foi desenvolvido pela Ditec e é destinado à emissão de guias prévias e recolhimentos das serventias extrajudiciais.

Conforme o planejamento apresentado, um projeto-piloto para análise do comportamento do sistema será executado durante todo o mês de julho junto ao Cartório Carlos Ulysses (1º Tabelionato de Notas e de Ofício de Registro de Imóveis da Comarca de João Pessoa - Zona Sul), na Capital paraibana. A sugestão da unidade foi feita pela Anoreg, previamente acatada pela serventia, que receberá treinamento ainda este mês, antes da disponibilização da ferramenta.

De acordo com o diretor de Tecnologia da Informação do TJPB, Ney Robson, só após as análises e ajustes que possam surgir no decorrer da fase piloto, o sistema será expandido para as demais serventias, cuja previsão é a partir do dia 2 de agosto.

“Fizemos um trabalho com muitas mãos, com orientações da Corregedoria e da Anoreg-PB (Associação dos Notários e Registradores da Paraíba). Trazemos uma proposta de implementação do SARE com segurança para o Tribunal e com a intenção de levarmos algo maduro e bem testado para os cartórios”, afirmou Ney. 

Ao conhecer as novas funcionalidades do SARE, o Corregedor-geral de Justiça, desembargador Fred Coutinho, agradeceu o empenho de toda a equipe de TI do TJPB e o brilhantismo impresso no projeto. “Agora, partiremos para a prática. Este é um passo imenso em busca de oferecermos cada vez mais respeito ao cidadão. É uma medida que envolve correção de falhas e busca constante pelo aperfeiçoamento, e terá um alcance enorme junto ao público”, avaliou. 

O juiz corregedor Ely Jorge Trindade explicou que o sistema SARE chegou a entrar em funcionamento, mas foi suspenso temporariamente para implementação dos ajustes, apontados e requeridos pela Anoreg em sede de Mandado de Segurança. “O cronograma apresentado pela Ditec facilitará o acompanhamento. Estou de acordo com o que foi apresentado e sabemos que eventuais contratempos poderão ser solucionados no curso da implementação”, avaliou.

Também o presidente da Anoreg, Germano Toscano de Brito, apontou o bom trabalho realizado até o momento. “Estou satisfeito em ver o desenvolvimento por meio da coparticipação. Manipular o serviço público exige muito cuidado, porque, na ponta, há uma grande repercussão. E nossa preocupação é oferecer qualidade ao usuário do serviço de notas do Estado da Paraíba”, declarou.

O juiz auxiliar da Presidência do TJPB, Euler Jansen, também assistiu à apresentação da nova versão do sistema. “Trata-se de um grande marco para que o controle seja feito pelo TJPB. O plano de implementação, com um projeto-piloto ser desenvolvido, demonstra o cuidado com o qual a Administração pauta o aperfeiçoamento de suas realizações”, avaliou.

APRESENTAÇÃO DO SISTEMA

A versão 1.4 do SARE, com a devida remodelagem visual do sistema, foi apresentada pelo gerente de Sistemas da Ditec, Júlio Paiva, que fez a demonstração da operação dos itens inseridos na plataforma, entre eles: Emissão de Guias Externas (entre cartórios externos), Guias de Comunicação e Controle de Acesso.

O plano de implantação, que será supervisionado pela Corregedoria, também foi apresentado para aprovação, por meio do qual se estabeleceu o projeto-piloto para ajustes essenciais, ou seja, aqueles que, porventura, causem impacto no funcionamento do sistema.

Durante o período (1º a 31 de julho), além do suporte, serão realizadas reuniões semanais com o cartório para colher os retornos sobre as facilidades e dificuldades enfrentadas. “Após este prazo, caso não haja intercorrências, a expectativa é de expansão do sistema a partir do dia 2 de agosto”, informou Júlio.

Por Gabriela Parente