Conteúdo Principal
Publicado em: 25/04/2008 - 12h00 Tags: Geral, Legado

Judiciário prestigia entrega de título de Cidadão Paraibano ao ministro-presidente do STJ


<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /?>


 


por Evandro da Nóbrega,


coordenador de Comunicação Social do Judiciário paraibano


 


 


Em solenidade ocorrida na manhã desta sexta-feira, 25 de abril, na Assembléia Legislativa do Estado, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Gomes de Barros, foi homenageado pelos deputados com a outorga do título de Cidadão Paraibano.


 


A Justiça paraibana esteve representada, na solenidade, por algumas de suas mais destacadas autoridades, a partir mesmo do chefe do Poder Judiciário, desembargador Antônio de Pádua Lima Montenegro.


 


VÁRIOS DESEMBARGADORES


Outros integrantes do Judiciário que também prestigiaram a cerimônia foram o vice-presidente do TJ-PB, desembargador Genésio Gomes Pereira Filho; o vice-presidente do TRE-PB, desembargador Jorge Ribeiro Nóbrega; os desembargadores Manoel Soares Monteiro, Leôncio Teixeira Câmara, Joás de Brito Pereira Filho, Arnóbio Alves Teodósio e Marcos Souto Maior, além das desembargadoras Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti e Maria das Neves do Egito Araújo Duda Ferreira (Nevita), bem como os desembargadores aposentados José Martinho Lisboa, Raphael Carneiro Arnaud, Plínio Leite Fontes e Nestor Alves de Melo Filho.


 


Também estiveram presentes vários juízes de Direito, advogados, deputados, promotores e procuradores, assim como a procuradora-geral do Estado, Dra. Janete Ismael da Costa Macedo e o desembargador federal Rogério Fialho.


 


VÍNCULOS COM A PARAÍBA


Sobre o evento, o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Antônio de Pádua Lima Montenegro ¿ convidado na oportunidade, pela Presidência da Assembléia, para também ir à tribuna da Casa e discursar, de improviso, na solenidade de entrega do título de Cidadão Paraibano ao ministro Gomes de Barros ¿ disse, entre outras considerações:


 


¿ O Superior Tribunal de Justiça tem um vínculo muito forte com a Justiça paraibana. E, na condição de presidente do Tribunal de Justiça do Estado, parabenizo Vossa Excelência por receber tão importante honraria. Hoje, a Paraíba ganha mais um filho ilustre, dentre tantos outros. E é mister que o Senhor Ministro receba um forte abraço de toda a Magistratura paraibana. Mesmo porque desejamos todos nós que sua administração à frente do STJ se revista de sucesso e de substantivas realizações.


 


NORDESTINO E AGORA PARAIBANO


Por sua vez, o ministro Humberto Gomes de Barros revelou, em seu discurso, que, como nordestino, tem fortes vínculos afetivos com a Paraíba.


 


¿ Não sabia que tipo de emoção sentiria ao receber este importante título, em minha carreira. Mas posso afirmar que tenho fortíssima ligação com a Paraíba e com os paraibanos. Sei que aqui tenho irmãos e irmãs. E meu vínculo com este Estado advém especialmente da vontade que sempre manifestei de conviver profundamente com as pessoas daqui oriundas ou aqui residentes.


 


A LUTA PELOS MAIS HUMILDES


Como relata o jornalista Fernando Patriota ¿ que cobriu essa sessão da Assembléia Legislativa para a Coordenadoria de Comunicação Social do Judiciário paraibano ¿, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Arthur Cunha Lima, falou em nome do autor da propositura, o ex-deputado Fábio Nogueira, hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).


 


¿ Ficamos muito honrados em saber que este novo filho da Paraíba, o ministro Gomes de Barros, tem como um de seus objetivos existenciais e profissionais lutar pelos interesses dos jurisdicionados mais humildes ¿ assinalou o chefe do Poder Legislativo.


 


QUEM É O PRESIDENTE DO STJ


O ministro alagoano Humberto Gomes de Barros, que passa a contar também com a cidadania paraibana, nasceu em Maceió, a 23 de julho de 1938, filho de Carlos Gomes de Barros e Laura Lima Gomes de Barros.


 


Além de seu reconhecido trabalho como jurista, o ministro ¿ autor de diversas obras jurídicas e literárias ¿ desenvolve diversificadas atividades culturais, especialmente como escritor e membro da Academia Alagoana de Letras; sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal; e membro da Academia Brasiliense de Letras.


 


ALGUNS CARGOS EXERCIDOS


Entre os principais cargos e funções que exerceu o atual presidente do STJ, estão os de:


 


* procurador do Distrito Federal (1963);


* procurador-Chefe da 3ª. Subprocuradoria-Geral do Distrito Federal (1967/1968);


* sócio fundador do Instituto dos Advogados do Distrito Federal (1970), tendo integrado o Conselho Superior da entidade de <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" /?>1981 a 1982;


* advogado inscrito na OAB/DF sob nº. 350;


* membro do Conselho Seccional da OAB/DF por oito biênios consecutivos, de 1969 a 1985;


* procurador-geral do Distrito Federal, de 1985 a 1988;


* presidente do Colégio Nacional dos Procuradores-Gerais de Estado, 1986 a 1987;


* conselheiro da OAB/DF, em 1990 (retornou, por eleição, ao Conselho da OAB/DF);


* conselheiro Federal da OAB, compondo a delegação do Distrito Federal, em 1991;


* p residente da 1ª. Seção do STJ (Biênio 8/1999-6/2001).


 


OUTROS DESTAQUES DA CARREIRA


O presidente do STJ também foi:


 


* coordenador-Geral da Justiça Federal, de junho a agosto de 2001;


* diretor da Revista do STJ, de abril de 2006 a fevereiro de 2008;


* membro da 2ª. Seção e da 3ª. Turma do STJ até 14/2/2008;


* vice-diretor da ENFAM (Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados), de 12 de abril de 2007 e 16 de abril de 2008;


* e vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, no período de 14 de fevereiro a 6 de abril de 2007.

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611