Conteúdo Principal
Publicado em: 05/06/2020 - 16h59 Atualizado em: 05/06/2020 - 17h31 Tags: Produtividade, Processos no 2º Grau 

Primeiro quadrimestre de 2020 tem aumento de 56% em novos processos no 2º Grau

A demanda judicial de processos que ingressaram no 2º grau de jurisdição do Tribunal de Justiça da Paraíba nos primeiros quatro meses de 2020 teve aumento de 56% sobre o mesmo período de 2018. De acordo com dados da Gerência de Projetos, de janeiro a abril deste ano foram recebidos 31.673 novos processos, o que representa um acréscimo de 4.443 feitos em relação aos mesmos meses de 2018. De janeiro a abril daquele ano, o 2º grau do TJPB recebeu 25.678 novos processos. 

Presidente Márcio Murilo

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, afirmou que o estudo demonstra o comprometimento de todos que integram o Poder Judiciário estadual. Esforços como a priorização de ações que incentivam a produtividade no 1º grau de jurisdição e o investimento em tecnologia foram apontados como relevantes para os bons resultados alcançados.

“Este crescimento observado na demanda processual do 2º grau nos primeiros quatro meses de 2020 podem ser atribuídos, também, à contratação de mais de 400 estagiários para atuar nas unidades judiciárias de todo o Estado. Ao serem nomeados, os estagiários auxiliaram no aumento da produtividade do 1º grau de jurisdição, refletindo, assim, no desempenho do 2º grau”, destacou o presidente do TJPB. 

Márcio Murilo frisou, também, a agregação de comarcas neste sentido da elevação da demanda no 2º grau. Segundo analisou, este é um importante instrumento de aumento da produtividade do TJPB. “A demanda provou estar acima do esperado em 2020 e isso se deve, ainda, ao investimento em informática e tecnologia feito desde o início desta gestão”, afirmou, acrescentando a criação do Robô Acelerador de Executivos Fiscais, lançado em novembro de 2019 e implantado nos Cartórios da 1ª e 2ª Varas de Executivos Fiscais, possibilitando, assim, a otimização do trabalho cartorário.

Neste sentido, o presidente do TJPB destacou a implantação da Plataforma PJe 2.1 e a digitalização dos processos criminais como fatores que elevarão, ainda mais, a produtividade. “Buscamos, sempre, a evolução na gestão da produtividade”, frisou.

Por Celina Modesto / Gecom-TJPB

Compartilhar: Whatsapp
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611