Conteúdo Principal
Publicado em: 10/09/2019 - 19h46 Atualizado em: 10/09/2019 - 19h49 Tags: Setembro Amarelo

Setembro Amarelo: Gerência de Qualidade de Vida destaca ações de cuidados com a saúde mental

Na data em que é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro), a gerente de Qualidade de Vida do Tribunal de Justiça da Paraíba, Valéria Beltrão, reforçou a importância de magistrados e servidores estarem atentos aos cuidados com a saúde mental. Neste sentido, comentou as iniciativas do Setor, que é vinculado à Diretoria de Gestão de Pessoas, voltadas, sobretudo à prevenção dos transtornos de natureza psíquica. 

A gerente explicou que a equipe de psicólogos da Gerência, por meio de testes específicos e científicos, identifica as pessoas com um elevado grau de depressão – uma das doenças que, caso não tratadas, podem levar ao suicídio. “Estamos convidando-as para serem avaliadas e acompanhadas por uma equipe multidisciplinar, a fim de darmos algum suporte, com atendimento psicológico e terapias alternativas, a exemplo das sessões de acupuntura, auriculoterapia e ventosas. Há um benefício nesse acompanhamento, que se reverte em uma melhor qualidade de vida para essas pessoas”, analisou Valéria.

Ao participar, recentemente, do I Seminário sobre Saúde do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, Valéria Beltrão disse que a saúde mental é uma preocupação de todas as instituições. “É uma pauta nacional. Em breve, vamos disponibilizar, em nosso site, o material produzido pelo CNJ, para expandir estas informações sobre o conceito da saúde mental; fatores que contribuem para os problemas de saúde mental, os principais tipos de transtornos mentais, táticas de prevenção; o adoecimento e o sofrimento mental no trabalho; a promoção de saúde no trabalho e a valorização da vida”, disse.

O preconceito foi apontado pela gerente como um dos grandes entraves ao enfrentamento das doenças mentais, e, também, do suicídio, visto que o estigma pode levar a pessoa doente a não buscar ajuda.

Em relação ao trabalho, Valéria expôs que o assédio moral também é uma das causas que levam ao comprometimento da saúde mental. “É uma das principais razões de adoecimento do servidor e é um assunto sobre o qual é preciso estar atento. Pretendemos disponibilizar vídeos educativos em breve sobre este assunto também”, adiantou.

A Gerência vem atuando em prevenção, por meio do projeto Qualidade de Vida em Ação Itinerante, que, periodicamente, leva serviços e informações de saúde aos servidores e magistrados de comarcas da Grande João Pessoa; e do Projeto ‘Vida Ativa’, voltado ao estímulo da prática de atividades físicas, por meio de eventos fora do ambiente de trabalho. 

Em relação ao último, uma equipe da Gerência de Qualidade de Vida tem realizado acompanhamento de práticas de atividades físicas, nas sextas-feiras, a partir das 15h30, na Vila Olímpica da Capital, situada na Rua Desportista Aurélio Rocha, S/N,  Bairro dos Estados. 

DADOS – Segundo a Organização Mundial de Saúde, uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio, sendo a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, estando atrás apenas dos acidentes de trânsito. A taxa de suicídio é maior nos países de alta renda. A OMS reconhece o suicídio como uma prioridade de saúde pública, por ser evitável, e reforça a necessidade de que os países incorporem estratégias comprovadas de prevenção ao suicídio em seus programas nacionais de saúde e educação de maneira sustentável.

No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail e chat 24 horas todos os dias.

Por Gabriela Parente/TJPB-Ascom

Compartilhar: Whatsapp
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611