Conteúdo Principal
Publicado em: 20/05/2009 - 12h00 Tags: Geral, Legado

TJPB e a Fundação Getúlio Vargas assinam contrato para modernização administrativa

Com o objetivo de executar um projeto de fortalecimento e modernização do Tribunal de Justiça da Paraíba, foi firmado um contrato de prestação de serviços entre o TJPB e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A solenidade foi realizada na manhã desta terça-feira (19), na Sala dos Desembargadores do Palácio da Justiça, Centro de João Pessoa. Assinaram o documento o presidente do TJ, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior, e o representante da FGV, professor Armando da Cunha Santos.
 
“Este convênio se materializa como sendo uma das principais metas alcançadas em minha administração. A partir desse momento, o Tribunal vai entrar em um processo sem volta de modernidade e aperfeiçoamento. Com o início dos trabalhos da Fundação Getúlio Vargas, o Tribunal nunca mais será o mesmo”, disse Ramalho Júnior.

O professor Armando da Cunha Santos afirmou que uma série de ações serão desenvolvidas no Tribunal. Ele adiantou que uma das primeiras ações prevista é uma reflexão estratégica. “Vamos sentar com a equipe do Tribunal, para definirmos as áreas por onde começaremos o trabalho. De imediato, será feito um mapeamento e as revisões dos processos das varas que compõem o Tribunal. Vamos entrar também na parte de treinamento e capacitação de pessoal.”

Ele lembrou, ainda, que a FGV, há dois anos, já faz um trabalho semelhante no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e concluiu os mesmos serviços no Tribunal de Justiça do Mato Grosso. “Percebemos mais celeridade nos processos, sobretudo na área administrativa, como também mais preparo dos servidores que atuam junto aos juízes e desembargadores”, acrescentou.

Para o corregedor-geral da Justiça, desembargador Abraham Lincoln da Cunha Ramos, o convênio só trará benefícios a toda população do Estado. “Essa parceria com a Fundação vai se prolongar para outras gestões. Eu acredito que a Corregedoria vai participar desse projeto, quando ele atingir as comarcas.”

O presidente da Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB), juiz Antônio Silveira Neto, comentou sobre o convênio: “Nós enxergamos de maneira muito positiva a assinatura desse contrato, porque a Fundação Getúlio Vargas é órgão de grande credibilidade nacional. Isso demonstra que a Presidência do Tribunal de Justiça deseja realizar mudanças efetivas na estrutura organizacional da Justiça paraibana. Esse é um grande passo em direção de uma Justiça melhor.”

No final da solenidade, que contou com a presença de desembargadores, juízes, secretários e coordenadores do Tribunal de Justiça, o presidente pediu a cooperação de todos para o sucesso do projeto de modernização. “Vamos buscar ser exemplo para o País”.

Por Fernando Patriota
 

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611