Conteúdo Principal
Publicado em: 10/10/2018 - 11h45 Atualizado em: 10/10/2018 - 13h41 Comarca: Joao Pessoa

Dia D da Campanha Outubro Rosa no Poder Judiciário  estadual acontece no João XXIII nesta quinta-feira (11)

Autoexame, palestras e ginástica laboral serão promovidos pela equipe da Gerência de Qualidade de Vida do TJPB 

A Diretoria de Gestão de Pessoas do Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio da Gerência de Qualidade de Vida, realizará, nesta quinta-feira (11), uma série de atividades voltadas à prevenção do câncer de mama, evento que marcará o Dia D da Campanha Outubro Rosa no Poder Judiciário estadual. A ação ocorrerá, das 9 às 15h, no Anexo Administrativo II, que funciona no antigo Colégio João XXIII, na Rua Professor Batista Leite, Róger, nesta Capital, e contará com palestras, ginástica laboral, autoexame, entre outros. 

De acordo com a gerente de Qualidade de Vida, Valéria Beltrão, o Tribunal está focado na Campanha com intenção de sensibilizar e esclarecer as magistradas e servidoras do Poder Judiciário, seus familiares, bem como a população em geral, acerca da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. “Esse movimento é celebrado anualmente com o intuito de promover ações de prevenção e conscientização, compartilhando informações sobre o câncer de mama”, declarou a gerente.

O mês de outubro, com a deflagração da Campanha, é o período de maior incentivo à prevenção ao câncer de mama em todo o mundo. No entanto, o cuidado e a conscientização devem ser constantes, durante todo o ano, de janeiro a janeiro, conforme alerta a propaganda institucional do Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão do Governo Federal. 

Pesquisas na área de Saúde revelam que o câncer de mama é o mais incidente na população feminina mundial e brasileira, sendo o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo. 

INCA - O Instituto Nacional de Câncer (INCA) é o órgão auxiliar do Ministério da Saúde no desenvolvimento e coordenação das ações integradas para a prevenção e o controle do câncer no Brasil. Essas ações compreendem a assistência médico-hospitalar, prestada direta e gratuitamente aos pacientes com câncer como parte dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde, e a atuação em áreas estratégicas, como prevenção e detecção precoce, formação de profissionais especializados, desenvolvimento da pesquisa e geração de informação epidemiológica. 

Alertas e sintomas - nódulos, caroços descarga papilar (saída de secreção líquida, sanguinolenta ou transparente), retração da pele da mama, vermelhidão e tecido da mama com aparência “casca de laranja”. A idade continua sendo o principal fator de risco para o câncer de mama. Entre outros fatores estão: histórico familiar de câncer de mama e ovário, alteração genética, menopausa após os 55 anos, obesidade após a menopausa, sedentarismo, exposições frequentes a radiações ionizantes (raio x) e terapias hormonais. 

Diagnóstico - A mamografia faz parte de um conjunto de ações que auxiliam no diagnóstico do câncer, sendo o principal e mais importante exame de diagnóstico. Ela nada mais é do que a radiografia das mamas. Esse tipo de exame pode revelar possíveis alterações no órgão. O procedimento é realizado através de uma compressão das mamas, de forma suportável, para detecção de nódulos e tumores. Alimentação saudável, prática esportiva regular, não fumar e não beber é essencial para diminuir as chances de desenvolver o câncer de mama. Aproximadamente 80% dos tumores são descobertos pela própria mulher ao apalpar suas mamas. 

Compartilhar:
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611