Conteúdo Principal
Publicado em: 03/12/2021 - 10h34 Atualizado em: 04/12/2021 - 09h06 Tags: Aemp, 2021

Natal Sem Fome encerra atividades sociais da Aemp em 2021, com apoio do Tribunal de Justiça

Foto da presidente da Aemp com as associadas
Carmen Benevides com as associadas da Aemp no curso "Mesa Posta"

A Associação das Esposas dos Magistrados e das Magistradas da Paraíba (Aemp), presidida por Carmen Benevides, encerrou as atividades do Projeto Cursos Profissionalizantes 2021, com a realização do “Curso Mesa Posta” ministrado pela professora, Suerda Maria Pacote da Silva, e destinado às associadas. O evento aconteceu durante os dias 1º e 2 deste mês, no auditório do Hotel Manaíra. No encerramento, aconteceu a confraternização das aempianas.

Os cursos estão integrados ao Projeto ‘Cuida de Mim’, que disponibiliza serviços de atendimento às vítimas de violência doméstica. O ‘Cuida de Mim’ é fruto de um Termo de Cooperação Técnica firmado em 2018, entre a Coordenadoria da Mulher do TJPB e a Aemp, e tem como objetivo principal o atendimento psicológico às mulheres que sofrem violência doméstica e familiar.

Para Carmen Benevides, o apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba tem sido fundamental. “É muito gratificante. Sempre que buscamos o TJPB, somos recebidos de braços abertos. É uma parceria que vai continuar, porque a gente quer cada vez mais realizar nossos sonhos, realizando o sonho dos outros”.

O projeto que começou com cursos de Informática e Beleza, numa parceria com o Senac e o apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba, obteve excelentes resultados, no aprendizado, durante as aulas teóricas e práticas.
 

Foto do curso Mesa Posta
A professora Suerda Maria e Carmen Benevides

No total foram oito cursos, destinados a comunidades carentes e às mulheres vítimas de violência doméstica, com aulas no Centro Profissionalizante Nossa Senhora de Fátima, sede da Aemp, centro de João Pessoa. Os alunos participaram dos cursos de Design de Beleza, Técnicas de Depilação, Escovas, Designe de Sobrancelhas e Doces Para Festas e Eventos.

“Tudo começou quando a Aemp se juntou à Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça da Paraíba, sob o comando da juíza Anna Carla Falcão da Cunha Lima. Daí veio a necessidade de ampliar o projeto, já que os cursos serviram de porta para que as mulheres que sofrem violência doméstica pudessem renovar suas vidas e terem uma profissão e a sua própria renda”, disse a presidente da Aemp, Carmen Benevides. Os cursos têm o apoio, ainda, da TV Cabo Branco e TV Paraíba.

Psicólogos voluntários
 

Pessoas reunidas numa aula teórica
Psicólogos fazem atendimento gratuito na Aemp

Segundo a presidente da Aemp, Carmen Benevides, o atendimento dos psicólogos, outro projeto da maior importância, está em pleno funcionamento. O público-alvo são mulheres vítimas de violência, agressores e crianças. Esse trabalho está acontecendo através de um convênio feito com a Universidade Maurício de Nassau,

“Além do atendimento dos psicólogos da Maurício de Nassau, temos a psicóloga do Tribunal de Justiça, Maria da Penha Pontes, que acompanha os psicólogos voluntários e também os pacientes. É um trabalho muito bom e que tem surtido excelentes efeitos”.

Esse atendimento, de acordo com Carmen Benevides, vai continuar em 2022. “Fizemos para continuar. Nós organizamos tudo, salas cabinadas, escala infantil separada das salas de adultos. Tudo feito por agendamento e todo cuidado para manter o distanciamento: mulheres em um dia, agressores em outro”.

Esse trabalho cresceu e se estendeu às Creches Escolas da vizinhança do prédio da Aemp, a exemplo da Creche Maria da Luz. “Isso foi muito bom porque nessas creches escolas existem crianças especiais, que precisam desse atendimento psicológico. Além de alguns funcionários das creches, que diante da pandemia sentiram necessidade de serem assistidas e abrimos um dia somente para elas”, afirmou Carmen Benevides.
 

Alunos do curso de doces reunidos
Alunos do curso de doces reunidos em aula prática

A presidente da Aemp afirmou que a partir do momento que assumiu a entidade, se entregou totalmente ao trabalho de filantropia. “Fiz um calendário e disse a mim mesma: vou cumprir essas metas. Comemoramos de um modo diferente todas as festividades de cada mês. Iniciamos com algumas entidades que nos procuraram. No São João, fizemos uma live e com o que arrecadamos atendemos aos abrigos Vila Vicentina e Asplan, além da Missão Braços Abertos (essa resgata pessoas que moram nas ruas) Ou seja, começamos a atender gradativamente todas as entidades que nos procuravam”, declarou.

Mais Campanhas

Este ano, a Aemp com o apoio da TV Correio, realizou a Campanha do Agasalho. Foram confeccionadas toucas e agasalhos para “Os Filhos da Misericórdia”, da Comunidade São Francisco, localizada por trás da Promac.

“Depois veio o Dia do Idoso, que nós comemoramos, ajudamos nas necessidades deles. Tivemos o Outubro Rosa, quando foi possível realizar uma linda campanha. E estamos já prontos para fazer a entrega de 50 lençóis, 40 toalhas e cinquenta caixas de leite ao Hospital Napoleão Laureano. Nós procuramos saber qual a prioridade deles e fomos informados que são os três itens que citamos”.

Carmen lembrou que a aquisição desses materiais que serão levados ao Hospital Laureano, foi o resultado da Campanha Outubro Rosa. “Vendemos bonecas, chaveiros e porta joias. Esse trabalho aconteceu numa parceria com as reeducandas do Júlia Maranhão. A Aemp comprou o material e elas confeccionaram. Gratificamos a todas pela arte delas e vendemos às nossas aempianas. A renda desse material foi o suficiente para que possamos agora ajudar a Hospital Napoleão Laureano, que tanto precisa”, resumiu

Outro hospital que será beneficiado com a renda das bonecas, será o Hospital da FAP de Campina Grande, que receberá fraldas descartáveis. “Já estamos fazendo a pesquisa de preços, para aquisição das fraldas e levaremos antes do Natal”.

“No Outubro Rosa conseguimos junto ao Senac vários exames de mamografia e citológicos. Veio gente do interior nos procurar. Ajudamos ao “Projeto Mãos Que Se Ajudam”, que é uma equipe do interior do Estado que ajuda as vítimas de câncer de mama. Veio gente de Guarabira, Bayeux e outras cidades. Quem buscou nossa ajuda, foi atendido.

“No Novembro Azul realizamos atendimentos psicológicos, a Gevid do TJPB nos deu maior apoio, em assistência médica e orientação para exames”, lembrou ela.

Natal Sem Fome
 

Tenda para arrecadar alimentos
Tenda na Lagoa é ponto para arrecadação de alimentos para o Natal Sem Fome

De acordo com a presidente da Aemp, já que todas as metas foram atingidas, o Natal Sem Fome, não poderia ficar de fora. A entidade se aliou ao Projeto Quem Tem Fome Tem Pressa, através de Livia Nobrega, filha de Assis Nóbrega que já faleceu e que durante anos, realizava esse evento.

“A semana passada montamos uma tenda na Lagoa, divulgando o Natal Sem Fome. Pedimos o apoio do Tribunal mais uma vez, da família judiciária, porque a Aemp hoje é um ponto de apoio, para arrecadação de alimentos e doações. Colocamos uma faixa na frente do prédio da Aemp e já demos início ao Projeto A Fábula do Beija Flor – doe pelo menos um quilo, seja um beija flor, faça sua doação”.

No dia 15 deste mês, a Aemp vai sair arrecadando as cestas básicas das empresas paraibanas que estão ajudando no projeto Natal Sem Fome. “Levaremos o material para a Aemp e vamos preparar as cestas para serem distribuídas”.

“Temos o apoio da loja de roupas Guilhermina, através do empresário Luiz Antônio, (cujo desfile reunindo 60 mulheres acontecerá no dia 10 deste mês e a entrada será uma cesta básica). A loja MS Boutique, que fez um bazar e todo alimento foi destinado para Aemp. Estamos solicitando ajuda da Nigra Móveis, que vai nos fornecer uma quantidade boa de cestas básicas”, conta a presidente da Aemp.

Carmen Benevides disse que além das cestas básicas, a entidade tem recebido fardos de leite e de açúcar. “Também tivemos a ajuda da jornalista Nena Martins, da Secretaria da Mulher do Município de João Pessoa, que nos doou cestas básicas conseguidas numa caminhada, que realizamos na orla da Capital. Nosso muito obrigado é pouco”, finalizou a presidente da Aemp, Carmen Benevides.

Por Kubitschek Pinheiro

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611