Conteúdo Principal
Publicado em: 12/05/2008 - 12h00 Tags: Geral, Legado

No dia 15, lançamento de obra sobre brasão do Judiciário e aposição de placa de bronze pelo Centenário da ¿Revista do Foro¿


Duas solenidades estão marcadas para este dia 15 de maio de 2008, no Palácio da Justiça, em João Pessoa ¿ e a Mesa Diretora do TJ-PB para o biênio 2007-2009 pretende dar aos dois eventos conjuntos o maior brilhantismo possível.

 

A partir das 17 h, no hall de entrada do prédio do TJ-PB, o desembargador-presidente Antônio de Pádua Lima Montenegro e demais integrantes da Mesa Diretora da mais alta Corte de Justiça do Estado (os desembargadores Genésio Gomes Pereira Filho, vice-presidente, e Júlio Paulo Neto, corregedor-geral de Justiça), conjuntamente com todos os integrantes do Tribunal Pleno, inauguram a Placa de Bronze comemorativa ao transcurso do Centenário da Revista do Foro (1907-2007).

 

LANÇAMENTO DE LIVRO

A outra importante solenidade marcada para este dia 15 de maio ¿ logo após a solenidade de aposição da placa de bronze no hall de entrada do térreo do Palácio da Justiça ¿ é o lançamento, no Salão Nobre do TJ-PB, de uma obra de real destaque: Brasão d¿armas do Judiciário da Paraíba: Sua descrição heráldica e simbologia histórica, de autoria do escritor, jornalista e editor Evandro da Nóbrega, coordenador de Comunicação Social do Judiciário paraibano.

 

Evandro foi o criador, ainda em 1965, da antiga Sala de Imprensa do TJ-PB, depois Assessoria de Imprensa e hoje Coordenadoria de Comunicação Social.

 

ANTES, NÃO HAVIA BRASÃO

O brasão do Poder Judiciário do Estado da Paraíba foi instituído pela administração do desembargador-presidente Antônio de Pádua, sendo depois devidamente aprovado pelos desembargadores que compõem o Tribunal Pleno e pelos deputados integrantes da Assembléia Legislativa do Estado, com sanção do Governador então em exercício, José Lacerda Neto.

 

Com 256 páginas, o livro Brasão d¿armas do Judiciário da Paraíba tem Prefácio do desem­bargador-presidente Antônio de Pádua Lima Mon­tenegro; Apresentação do presidente do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico Paraibano), historiador Luiz Hugo Guimarães; Introdução da presidente do IPGH (Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica), historiadora Natércia Suassuna Dutra Ribeiro Coutinho; capas do designer Milton Nóbrega e orelhas a cargo do secretário da Presidência do TJ-PB, Dr. Márcio Roberto Soares Ferreira, e do jornalista e colunista on line Heraldo Nóbrega [www.heraldtribuna.com.br].

 

NOS DEMAIS ESTADOS

Esta obra sobre o brasão de armas do Judiciário da Paraíba faz também um estudo especial sobre os Tribunais de Justiça que já dispõem de brasões próprios (são apenas oito, no Brasil, contando-se o do TJ-PB) e sobre os brasões adotados pelos Executivos dos diversos Estados ¿ e que são ainda utilizados nos papéis oficiais do Judiciário na maioria das unidades da Federação.

 

Na Paraíba, o atual presidente do TJ-PB, desem­bargador Antônio de Pádua, logo ao assumir o cargo, já apresentava, em seu discurso e num painel constituído por um banner de grandes proporções, a idéia de se instituir um brasão de armas próprio para o Judiciário paraibano. De forma que, uma vez adotado o novo emblema, determinou que seu próprio retrato (a tradicional ¿foto do Presidente¿ nas mais diversas unidades judiciárias da Capital e do Interior) fosse substituído pelo desenho do brasão.

 

PLACA DE BRONZE

Quanto aos festejos pelo transcurso do Centenário da Revista do Foro (1907-2007), eles se estenderam por todo o ano, a partir de março, sendo concluídas em dezembro próximo passado. Essas solenidades, porém, não estavam propriamente completas, vez que faltava realizar a solenidade de aposição desta placa de bronze comemorativa, especialmente montada em São Paulo, SP.

 

Desta forma é que, agora, se concluem, em grande estilo e de forma realmente definitiva, todas as comemorações em torno do Centenário, que, durante o ano de 2007 ¿ e integrando a programação cultural da Mesa Diretora do TJ-PB para o biênio 2007-2009 ¿ compreenderam pelo menos quatro etapas, cada uma das quais constante de vários itens:

* a abertura dos festejos, em fins de março;

* o lançamento, em meados do ano, da primeira tiragem da obra Edição Especial & Histórica relativa ao Centenário da Revista do Foro;

* no final do ano, em dezembro, o lançamento da segunda tiragem da também rapidamente esgotada Edição Especial & Histórica, que tantos elogios mereceu, Brasil afora;

* várias edições especiais do Diário da Justiça em torno do assunto;

* um número especial do periódico Scripta também sobre o tema;

* pronunciamentos de historiadores e outras autoridades intelectuais enfocando a História da Revista do Foro;

* e um sem-número de outras atividades ligadas à efeméride.

 

COMISSÃO DO CENTENÁRIO

Dentre tantas realizações, teve grande destaque o papel desempenhado pela Comissão do Centenário da Revista do Foro.

 

Tal Comissão foi instituída em inícios de 2007 pelo desembargador-presidente Antônio de Pádua Lima Montenegro. Era presidida pelo desem­bargador Abraham Lincoln da Cunha Ramos e integrada, entre outros, pelos desembargadores Leôncio Teixeira Câmara e Marcos Cavalcanti de Albu­querque, além da desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti; o secretário da Presidência do TJ-PB, Dr. Márcio Roberto Soares Fer­reira; e pelo coordenador de Comunicação Social do Judiciário paraibano, Evandro da Nóbrega.

 

Os convites para as duas solenidades conjuntas deste dia 15 de maio já estão sendo distribuídos pela Presidência do TJ-PB. E o desembargador-presidente Antônio de Pádua está também convocando, para o duplo evento, todos os secretários, coordenadores, assessores, consultores e demais servidores do Poder Judiciário, assim como juízes, procuradores, promotores de Justiça, advogados e o público em geral, a fim de que prestigiem a aposição da placa de bronze e o lançamento do esperado livro.
GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611