Conteúdo Principal
Publicado em: 06/07/2022 - 20h26 Atualizado em: 07/07/2022 - 13h12 Comarca: Itabaiana, Mamanguape Tags: Comissão de Segurança, Aperfeiçoamento, Reciclagens, Acesso Seguro, Comarcas de Itabaiana e Mamanguape

Aperfeiçoamento: Reciclagens virtuais do Acesso Seguro beneficiam Comarcas de Itabaiana e Mamanguape

i

Dentro do cronograma de reciclagens virtuais das ações do Projeto Acesso Seguro, executado junto às unidades judiciárias espalhadas pelo Estado, passaram pelo treinamento as Comarcas de Itabaiana e Mamanguape.

A formação envolveu servidores e agentes de seguranças, que atuam no projeto, instalado nas sedes dos Fóruns das respectivas cidades. O curso foi ministrado pelo coordenador do Projeto, Jardel Rufino.
As reciclagens integram as ações de aperfeiçoamento e incentivo por parte da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, na pessoa do Presidente Desembargador Saulo Benevides, que tem dado apoio às ações da Comissão Permanente de Segurança, da qual o Acesso Seguro faz parte. A Comissão é presidida pelo Desembargador Joás de Brito Pereira Filho, tendo como coordenador adjunto o juiz auxiliar da Presidência Rodrigo Marques. A gestora do projeto é a magistrada Michelini Jatobá, juíza auxiliar da vice-Presidência.

O Acesso Seguro utiliza procedimentos de identificação, inspeção de segurança, submissão ao aparelho detector de metais e utilização de crachás de identificação para usuários que acessam os prédios do Poder Judiciário estadual. Além disso, o sistema é composto de um software (Visit), o qual disponibiliza, também, novo campo para cadastro através do uso do nome social, como disciplina a Resolução CNJ 270/2018, que dispõe sobre o uso do nome social pelas pessoas trans, travestis e transexuais usuárias dos serviços judiciários.

Durante a reciclagem os participantes recebem orientações sobre o projeto; a funcionalidade do mobiliário (recepção, cabine blindada, armário e caixa de areia); demonstração por slide do ingresso de um visitante nos fóruns; a forma correta para desmuniciamento de armas; informações gerais sobre a Resolução 11/2017 (normas para o acesso de usuário armado) e a condução adequada na detecção de mandado de prisão pelo software de controle de acesso “Visit”. Além disso, eles também são capacitados em Procedimentos de abordagem, Normas de segurança, Relação Interpessoal e Posicionamento e Postura do Agente de Segurança.

“O processo de revisão e monitoramento das normas de segurança disponibilizadas pelo Acesso Seguro se mostra essencial, especialmente, com o retorno presencial do jurisdicionado, após superarmos o momento pandêmico”, enfatizou Jardel Rufino.

A gerente do Fórum de Mamanguape, Cândida Maria Câmara de Andrade, avaliou a reciclagem como de grande valia, tendo em vista ter esclarecido várias dúvidas. Ela comentou, ainda, que solicitou o treinamento à coordenação do projeto, para preparar um servidor que foi designado especificamente para ficar à frente do Acesso Seguro na Comarca.

“Foi muito gratificante e importante. Por conta da pandemia, houve uma parada no acesso ao Fórum, mas retornamos, com pessoas procurando a Defensoria Pública, outras para audiências, porque não há como participar de casa, passando pelo Acesso Seguro. Só tenho a agradecer a Jardel”, pontuou. Da unidade participaram, também, os servidores Islane Silva de Figueiredo, Wellington Talvacy dos Santos e Boanerges Gomes de Menezes.

Para o gerente da Comarca de Itabaiana, Júnior Norberto da Silva, a reciclagem foi desenvolvida de forma exitosa e fundamental para a qualificação e conscientização dos funcionários e pessoas que acessam à unidade. Segundo pontuou, Itabaiana abrange sete cidades e que o Acesso Seguro promove um ambiente de trabalho com mais segurança e produtividade, gerando uma melhoria na qualidade da prestação jurisdicional.

“Até mesmo na percepção dos riscos, em se tratando na questão da quantidade de mandados de prisão, que é captado nesse sistema a nível estadual. Em Itabaiana já tivemos, em anos anteriores, o cumprimento de dois mandados. Sendo de extrema importância que os colaboradores, vigilantes, gerentes, magistrados, servidores, haja uma capacitação e conscientização do papel de cada um, para a engrenagem judiciária funcionar perfeitamente”, frisou.

Por sua vez, a servidora Josiane Silva Correia destacou a importância da Resolução n. 11/2017, realçando que o Acesso Seguro funciona com êxito, contribuindo, significativamente, na dinâmica organizacional da unidade, tornando, cada vez mais, aprimorada a desenvoltura dos servidores que atuam diretamente nesta área, desde a entrada no Fórum até a saída.

 

“A partir da entrada nas dependências da unidade, é onde começam as atividades na prática, em relação à segurança, momento em que todo o conhecimento adquirido no curso dos vigilantes, é posto em prática. Mesmo com a pandemia, o Tribunal, na pessoa de Jardel Rufino, vem mantendo os vigilantes capacitados e atualizados, de maneira que possam desenvolver suas atividades de forma honrosa e trazendo resultados positivos, não só para o TJPB, mas também, para os colaboradores e aqueles que adentram a nossa unidade judiciária”, exaltou, realçando o trabalho em equipe desenvolvido na unidade judiciária.

 

Na Comarca de Itabaiana passaram, ainda, pela reciclagem do projeto os servidores Isaqueu da Silva Barbosa, Maciel Moreira da Silva, Marcelo Martins Barbosa e Moas Vicente da Silva.

 

Por Lila Santos

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611