Conteúdo Principal
Publicado em: 18/06/2024 - 16h20 Atualizado em: 18/06/2024 - 20h20 Comarca: Pedras de Fogo Tags: Justiça; doações; Rio Grande do Sul

Comarca de Pedras de Fogo repassa mais de R$ 100 mil para ajudar o Rio Grande do Sul

Imagem do Fórum de Pedras de Fogo
Fórum de Pedras de Fogo

A Justiça paraibana segue com a ajuda humanitária às vítimas da enchente que atingiu o Rio Grande do Sul. A Vara Única da Comarca de Pedras de Fogo destinou a quantia de R$ 112 mil para a Defesa Civil do estado afetado pela chuva. A doação, assinada pela juíza Higyna Josita Simões de Almeida, tem como base o Ato Conjunto nº 03/2024 da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e Corregedoria-Geral de Justiça, autorizando os repasses de valores depositados como pagamento de prestações pecuniárias e outros benefícios legais.

Imagem da juíza Higyna Josita Simões de Almeida
Juíza Higyna Josita Simões de Almeida

“Diante deste cenário catastrófico, com tamanha magnitude, que deixou milhares de famílias desabrigadas, necessitando de itens básicos de sobrevivência como água potável, medicamentos, produtos de higiene pessoal, cobertores, entre outros, é imperioso que o Brasil, em comunhão de esforços, realize ações humanitárias, de modo a ajudar o povo do Rio Grande do Sul. Faz-se necessário ter empatia e oferecer apoio aos povos gaúchos, e o Poder Judiciário do Estado da Paraíba, como já era de esperar, não ficaria de fora dessa corrente de ajuda humanitária”, argumenta a magistrada em sua decisão.

O montante será repassado para a Conta Judicial mantida junto ao Banco do Brasil, para onde são destinados os pagamentos oriundos de prestações pecuniárias e outros decorrentes de condenações criminais, no âmbito do Poder Judiciário dos processos criminais vinculados a este juízo, à conta da Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul.

Dados da calamidade - A juíza Higyna Josita Simões de Almeida apresentou alguns dados da calamidade que afeta o Rio Grande do Sul. O levantamento revela a morte de mais de 175 pessoas, estando mais de 145 desaparecidas. Pelo menos, 464 municípios foram afetados pelas enchentes, o que representa mais de 90,0% do total de 497 cidades gaúchas. Além disso, no total, 581.633 encontram-se desalojadas e 72.561 em abrigos. 

As autoridades estimam que a catástrofe tenha afetado a vida de 2,3 milhões de moradores de 464 municípios, até agora. Mais de 50 mil pessoas deixaram suas casas e estão em abrigos. Pesquisas recentes apontam que um total de 159.036 cidadãos gaúchos encontram-se na condição de desalojados.

 

Por Nice Almeida

 

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611