Conteúdo Principal
Publicado em: 22/08/2022 - 11h32 Atualizado em: 23/08/2022 - 11h28 Tags: Coordenadoria da Mulher, Intervenção sociodramática, Coordenadoria da Mulher

Fórum Criminal de JP: Intervenção sociodramática aborda violência contra a mulher

-

Ocorreu no auditório do Fórum Criminal da Comarca de João pessoa a apresentação “Revisitando a minha história”, uma intervenção sociodramática, com abordagem na violência doméstica e familiar. O evento marcou as atividades alusivas à 21ª Semana da Justiça pela Paz em Casa, encerrada na sexta-feira (19), e foi fruto de parceria do Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica, e o Dramatriz – Instituto de Psicodrama.

O diretor do Fórum Criminal, juiz Geraldo Emílio Porto ressaltou o tratamento sobre a temática de uma forma diferenciada, conscientizando, sobretudo, da relevância em despertar o jurisdicionado, bem como, a sociedade para o enfrentamento à violência doméstica, câncer social que atinge o mundo. “O Fórum Criminal também se engaja nessa luta em defesa da dignidade e respeito à mulher, e pelo fim de toda e qualquer forma de violência”, realçou o magistrado.

-

Para a coordenadora da Mulher do Tribunal de Justiça, juíza Anna Carla Falcão, foi muito gratificante a contribuição, por parte dos que integram o Fórum Criminal, para o enriquecimento da Semana da Justiça pela Paz em Casa, na medida em que, por meio do trabalho realizado, buscaram fortalecer o conhecimento de todos quanto ao significado  da violência doméstica e das formas de evitá-la. A magistrada evidenciou, também, as importantes orientações sobre a necessidade de tratamentos psicológicos aos agressores, de forma a evitar a reincidência, de igual modo para as vítimas, a fim de não se revitimizarem.

“Estamos concluindo a Semana da Justiça pela Paz em Casa e a minha palavra é gratidão a todos os magistrados e

-

servidores que imprimiram celeridade à prestação jurisdicional nos processos que envolvem a matéria e, ainda, por meio de iniciativas brilhantes, como esta que se deu no Fórum Criminal. Agradeço, também, aos  estabelecimentos que aderiram, com tanto afinco e interesse,  ao selo de  apoio ao enfrentamento à violência contra a mulher”, exaltou a juíza Anna Carla.

A técnica Judiciária e psicóloga, com atuação na equipe multidisciplinar da Vara de Violência Doméstica da Comarca de João Pessoa, Márcia Cristini de Almeida, explicou que a intervenção faz parte do projeto “Eu, você e nós do Judiciário: um projeto de intervenção na Semana da Justiça pela Paz em Casa”, voltado à construção de uma pauta temática, dentro do programa do CNJ, possibilitando intervenções psicossociais de acolhimento e reflexão. Ela comentou, ainda, a participação, também, da psicóloga e psicodramatrista Denilda Prado. 

Cristini Almeida destacou, igualmente, o engajamento de servidores do judiciário com o objetivo de informar, orientar, refletir e contribuir para a transformação da cultura patriarcal da violência de gênero. “Acreditamos que o sistema de Justiça pode atuar tanto no aumento da expectativa de punidade ao agressor, quanto na operacionalização das transformações significativas dos padrões culturais de entendimento naturalizado às violências”, realçou, enfatizando, a esperança em que mais servidores se engajem nesta iniciativa, a qual integra a política do judiciário estadual de enfrentamento à violência de gênero.

Por Lila Santos

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611