Conteúdo Principal
Publicado em: 14/06/2024 - 13h57 Tags: CPM, Inscrições, Prorrogação

Inscrições do CPM Turma CG são prorrogadas até o dia 1º de julho

A Escola Superior da Magistratura (Esma) prorrogou, até o dia 1º de julho o período de inscrições do Curso de Preparação à Magistratura (CPM) - 2024 (Turma Campina Grande) - pós-graduação Lato Sensu (Especialização) em ‘Direito Público e Formação Humanística’ e ‘Aperfeiçoamento em Direito e Multidimensionalidade’. A instituição de ensino publicou, nessa quinta-feira (13), o Edital nº 03/2024, tornando público o novo cronograma do processo seletivo do CPM. Estão sendo disponibilizadas 40 vagas para a formação.

As inscrições estão sendo realizadas por meio do link https://forms.gle/TcSXvvfJxCWdqJQTA. A prova de seleção será realizada na sede da Esma de Campina Grande, localizada no 4º andar do Fórum ‘Affonso Campos’, no dia 6 de julho, das 9h às 12h. O resultado final e convocação para matrículas será publicado no dia 22 do próximo mês. 

As matrículas dos(as) candidatos(as) aprovados(as) e classificados(as) ocorrem no período de 24 a 29 de julho. As aulas, na modalidade híbrida, do Curso de Preparação à Magistratura, têm início previsto para 1º de agosto (aula magna inaugural), a ser realizada de forma remota, a partir das 19h. A formação ocorrerá até fevereiro de 2026, para as aulas e o prazo de defesa de monografia.

O(a) candidato(a) inscrito deverá encaminhar num único arquivo Portable Document Format (PDF), os seguintes documentos: diploma de graduação em Direito ou comprovante de matrícula no último ano do referido curso (provável concluinte); CPF; RG; fotografia 3x4 cm; histórico Escolar da Graduação ou declaração dos componentes curriculares (disciplinas) cursados, no caso dos prováveis concluintes; comprovante de residência atual; e caso o(a) candidato(a) integre minoria ou grupo socialmente vulnerável, pode concorrer à bolsa de cota, anexando a autodeclaração ou o documento comprobatório correspondente. 

No processo seletivo, será reservada cota de 10% do total das vagas para bolsas de estudos integrais para minorias sociais ou segmentos vulnerabilizados, a saber: pessoa com deficiência (uma bolsa); pessoas LGBTQIA + (uma bolsa); pessoas negras (uma bolsa); e povos originários – indígenas (uma bolsa), mediante autodeclaração ou documento comprobatório específico, quando couber. Em caso de mais de um(a) demandante à cota de uma mesma bolsa, serão considerados como critérios de desempate, sequencialmente: a maior nota da prova objetiva, o maior CRE da graduação e a maior idade. A cota não preenchida em uma determinada categoria de bolsa, não poderá ser preenchida por candidato(a) remanescente de outra categoria. 

Por Marcus Vinícius


 

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611