Conteúdo Principal
Publicado em: 22/07/2009 - 12h00 Tags: Geral, Legado

Juíza de Itaporanga e Aemp promovem ação social em escola de Boa Ventura

A juíza Juliana Duarte Maroja abraçou uma ação social no sentido de ajudar a Escola Estadual de Ensino Fundamental João Cavalcanti Sula, localizada no município de Boa Ventura, termo da comarca de Itaporanga, da qual é titular.

Segundo a magistrada, o interesse em colaborar com a escola, que existe há mais de 20 anos, teve início quando o Juizado Especial foi procurado para participar da destinação de numerário oriundo das transações penais, visto que os alunos estavam abandonando a escola, porque não tinham merenda.

“Ao fazer a constatação in loco, verifiquei a situação precária do educandário, bem como o anseio de um aluno que, aos seis anos de idade, afirmava categoricamente que, ao crescer, gostaria de ser matador de aluguel, visto que presenciou o homicídio do seu genitor”, relatou a juíza.
 
Após a doação de numerário para aquisição da merenda,  a magistrada incentivou a preparação de uma horta no terreno da escola. As sementes foram doadas pela Emater e a plantação está sendo feita pelas mães dos alunos.

De acordo com a juíza, uma vez concluída a horta, a escola se tornará auto suficiente na aquisição de frutas e hortaliças. “Também lançamos a campanha 'Melhor Aluno e Melhor Professor', que, ao final do ano, serão contemplados com prêmio em dinheiro. Já conseguimos, inclusive, as doações. Estamos na fase de preparação das normas do certame”, afirma.

Ainda de acordo com a juíza, a escola atendia uma demanda aproximada de 600 alunos, e com a degradação da estrutura física, desvalorização dos professores e estudantes e falta de alimentação, o corpo discente foi migrando para outras escolas ou, até, abandonando os estudos.

 “Quando iniciamos nossas atividades na escola, havia 99 alunos. Hoje, possui, aproximadamente, 134 alunos. É um resgate lento, mas, com insistência, os alunos retornarão a sala de aula”, lembrou a magistrada.

Segundo a diretora da Escola, Uberlândia Cândido Ângelo de Araújo, a parceria com o Poder Judiciário estadual, por intermédio da juíza Juliana Maroja, tem sido fundamental, pois os alunos tomaram mais gosto pelos estudos e os pais ficaram satisfeitos com os resultados educacionais.

Doação de sandálias- Sensibilizada com as condições da escola, a presidente da Associação das Esposas dos Magistrados e Magistradas paraibanas (Aemp), Diana Vita, atendeu a solicitação da juíza e fez a aquisição de mais de 100 pares de sandálias, que serão entregues à diretora da escola,  Uberlândia Cândido, nesta sexta-feira (24), às 11h, na sede da Aemp.

A juíza Juliana Maroja, que vai estar presente no momento da doação, disse considerar o gesto da presidente da Aemp é de suma importância, visto que este é o início do resgate dos alunos para a sala de aula. “Eles se sentem valorizados e empolgados a se dedicarem ao estudo”, ressaltou.

Por Kubitschek Pinheiro

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611