Conteúdo Principal
Publicado em: 06/02/2019 - 20h32 Atualizado em: 06/02/2019 - 20h44 Tags: DITEC, Núcleo de Inteligência - Ditec

Núcleo de Inteligência e Análise de Dados dotará TJPB de informações que facilitarão tomada de decisão

 

O Tribunal de Justiça da Paraíba vai criar um Núcleo de Inteligência e Análise de Dados com a finalidade de dotar o Poder Judiciário estadual de instrumentos tecnológicos que permitam a análise de dados gerenciais e, com isso, ajudem a atual gestão na tomada de decisões pautadas em elementos concretos. A iniciativa é da nova Mesa Diretora do TJPB, que é presidida pelo desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos. 

Para a formatação desse Núcleo, o juiz auxiliar da Presidência do Tribunal, Meales Medeiros de Melo, realizou uma reunião, na tarde desta quarta-feira (6), que contou com a participação do juiz-corregedor Antônio Silveira Neto, da assessora da Presidência que coordenará o Núcleo, Renata Grigório, da gerente de Projetos da Diretoria de Gestão Estratégica, Ana Caroline Vasconcelos, e do diretor de Tecnologia da Informação (Ditec), José Teixeira Neto, e equipe.

“Essa reunião foi para alinhar e dimensionar o projeto. O Núcleo terá uma amplitude que pode ajudar os diversos setores do Tribunal. A partir das iniciativas traçadas aqui, vamos ter uma ideia mais aproximada do tamanho do desafio a ser enfrentado. E, quando isso estiver mais claro, vamos propor uma regulamentação à Presidência do Tribunal, para que seja publicado um Ato normatizando a utilização desse sistema”, disse o juiz Meales Medeiros sobre a criação do Núcleo.

Segundo o magistrado, no primeiro momento, serão analisadas as informações acerca das custas, dos emolumentos, processos e todos os dados gerenciais possíveis, para que o TJPB tenha, de fato, informações que vão desde uma conta de energia de um “Fórum X”, até as mais complexas. 

A assessora da Presidência, Renata Grigório, que será responsável pelo Núcleo de Inteligência e Análise de Dados, disse que a ideia é montar uma central de informações que servirá tanto à Mesa Diretora, como aos juízes. 

“A Mesa Diretora vai ter acesso aos dados de gastos e custeio de todo o Tribunal e, no caso dos juízes, eles poderão acompanhar a sua produtividade e o desempenho das unidades judiciárias”, afirmou Renata. Ela informou que todo o trabalho será feito de forma conjunta com a Corregedoria-Geral de Justiça, que vai contar com outro Núcleo focado nas demandas daquele Órgão Correcional, possibilitando que seus membros possam, também, fazer análise e acompanhamento das informações.

Ao falar sobre o papel da Diretoria de Tecnologia da Informação no Núcleo que será criado, o diretor de TI, José Teixeira Neto disse que o setor vai atuar na disponibilização dos recursos e os acessos necessários para a obtenção dos dados. A Ditec providenciará a aquisição das licenças para a ferramenta que vai ser utilizada, ficando com a gestão das mesmas, bem como os acessos às bases de dados que serão consumidos para a montagem dos relatórios e das visões das aplicações como um todo.

“Hoje, fazemos uso de uma ferramenta gratuita, mas a utilização dela está restrita à extração de dados para provimento de informações ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a exemplo da alimentação da página de metas, e de outras situações pontuais. A ferramenta que queremos adquirir, cujo o processo está em andamento, vai trazer mais inteligência em cima dessa camada de dados que o Tribunal já possui, ampliando o escopo das informações a serem analisadas”, afirmou o diretor de Tecnologia da Informação do TJPB. 

Por fim, José Neto observou que o benefício esperado com a criação do Núcleo “é que a tomada de decisão da alta gestão, tanto no Tribunal de Justiça, quanto na Corregedoria, possa ser mais ágil e mais independente de gestão manual”.

Por Eloise Elane

 

Compartilhar:
DICOM
Diretoria de Comunicação Institucional
  • imprensatjpb@gmail.com
  • (83) 3216-1611