Conteúdo Principal
Publicado em: 12/06/2020 - 19h48 Atualizado em: 15/06/2020 - 11h47 Comarca: João Pessoa Tags: TJPB institui grupo de trabalho, Retorno das atividades

TJPB institui grupo de trabalho para retorno gradual das atividades presenciais

Foi publicada, no Diário da Justiça eletrônico (DJe) dessa quinta-feira (11), a Resolução n° 19/2020 que institui o Grupo de Trabalho (GT) para o retorno gradual e sistematizado das atividades presenciais nas unidades jurisdicionais e administrativas do Poder Judiciário estadual. De acordo com o documento, a retomada progressiva das atividades presenciais está condicionada à elaboração de um Projeto de Plano de Implantação (PPI), sob responsabilidade do Grupo de Trabalho, coordenado pelo desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides. O GT deverá apresentar o PPI até o dia 30 deste mês.

A retomada será determinada pelo presidente do TJPB, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, com base em informações técnicas e epidemiológicas prestadas por órgãos públicos nacionais e internacionais, assim como a partir das informações contidas no PPI. Conforme a Resolução nº 19/2020, o plano deverá estabelecer regras necessárias de biossegurança aplicáveis às unidades do Poder Judiciário estadual. As medidas serão divulgadas com antecedência mínima de dez dias da data a ser fixada para o início da etapa preliminar do retorno ao trabalho presencial.

Presidente Márcio Murilo

Para o presidente do TJPB, a instituição do grupo de trabalho considera a necessidade de se retomar a prestação jurisdicional presencial dos serviços públicos no âmbito da Justiça estadual. Além disso, leva em conta, também, a natureza essencial da atividade jurisdicional, bem como a necessidade de assegurar condições mínimas para sua continuidade, compatibilizando-a com a preservação da saúde de magistrados, servidores, colaboradores, advogados, jurisdicionados e usuários em geral.

“É necessário iniciar estudos visando ao planejamento para a retomada gradual das atividades presenciais, levando em conta os critérios epidemiológicos relacionados à curva de contágio e taxa de ocupação de leitos hospitalares, dentre outras recomendações de autoridades sanitárias. É preciso considerar, também, a Resolução nº 322, de 1º de junho de 2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu, no âmbito do Poder Judiciário, medidas para retomada dos serviços presenciais, observadas as ações necessárias para prevenção de contágio pelo novo Coronavírus (Covid-19)”, explicou.

Grupo de Trabalho – O Grupo de Trabalho instituído para discutir e elaborar o Projeto de Plano de Implantação (PPI) conta com 15 integrantes, entre desembargadores, juízes e servidores, e será coordenado pelo desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides. Conforme a resolução, o Grupo deverá se reunir periodicamente por videoconferência. 

Dentre as competências do Grupo de Trabalho estão: estabelecer, com base em informações técnicas, prestadas por órgãos oficiais e competentes de saúde, protocolo para a implementação da etapa preliminar de restabelecimento das atividades presenciais; sugerir o planejamento administrativo para aquisição e fornecimento de equipamentos de proteção contra a disseminação da Covid-19, tais como máscaras e álcool gel, dentre outros, para magistrados, servidores e estagiários; sugerir protocolos e definir rotinas de limpeza e desinfecção de todas as unidades administrativas e judiciárias utilizadas em cada etapa de restabelecimento progressivo das atividades presenciais; sugerir os limites quantitativos, inclusive a parcela ideal da força de trabalho de cada unidade para retorno ao serviço presencial, entre outras.

Desembargador Saulo Benevides

Para o coordenador do Grupo de Trabalho, desembargador Saulo Benevides, foi de muita importância o ato do Presidente do TJPB ao nomear a comissão para um estudo detalhado da questão. “É essencial este trabalho para um retorno gradual e seguro às atividades presenciais, de acordo com as recomendações dos órgãos de saúde competentes”, comentou.

Desembargador João Benedito

O desembargador João Benedito afirmou estar honrado em compor o Grupo de Trabalho. “Na companhia e sob a segura coordenção do desembargador Saulo Benevides, em atendimento à determinação do Conselho Nacional de Justiça, vamos trabalhar com vistas a um retorno do Tribunal de Justiça da Paraíba de um modo geral nas áreas judicial e administrativa. Entendo que todas as categorias estão representadas e espero que possamos concluir o Projeto de Plano de Implantação no prazo previsto na Resolução”, enfatizou.

Valéria Beltrão

A gestora da Área de Saúde do TJPB, Valéria Beltrão, destacou a importância da instituição do Grupo de Trabalho e da elaboração das diretrizes para o retorno gradativo à atividade presencial. “O objetivo é reunir as informações técnicas de modo a fazer essa retomada gradativa da melhor maneira possível. Nosso setor vai, especificamente, dar um suporte na questão dos protocolos de biossegurança que serão adotados em todas as unidades do Poder Judiciário estadual”, salientou.

Composição do Grupo de Trabalho -  desembargadores Saulo Henriques de Sá e Benevides (coordenador) e João Benedito da Silva; juízes auxiliares da Presidência Rodrigo Marques Silva Lima, Meales Medeiros de Melo e Gustavo Procópio Bandeira de Melo; juiz auxiliar da Vice-Presidência José Herbert Luna Lisboa; juízes-corregedores Marcos Coelho de Salles, Antônio Silveira Neto e Silmary Alves de Queiroga; juízes Max Nunes de França e Jeremias de Cássio Carneiro de Melo; e os servidores Valéria Lúcia Winkler Beltrão, Altamir Pimentel, José Ivonaldo Batista, e Benedito Fonseca.

Confira, aqui, a Resolução.

Por Celina Modesto / Gecom-TJPB

 

Arquivos Anexos: 

Os arquivos disponibilizados acima estão nos seguintes formatos: .pdf. Para saber mais sobre como visualizá-los, clique aqui.

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611