Conteúdo Principal
Publicado em: 30/05/2019 - 12h28 Comarca: Jacaraú Tags: Jacaraú

Juiz de Jacaraú incentiva a realização de campanha de conscientização e combate ao abuso infantojuvenil

Durante a semana de 18 a 24 de maio, o Município de Jacaraú realizou diversas atividades em alusão ao 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. “A mobilização foi bastante proveitosa e trouxe muitos benefícios para a sociedade, o que pode refletir no Judiciário na diminuição de crimes dessa natureza. Por isso, incentivo a iniciativa”, afirmou o juiz Perilo Rodrigues de Lucena, titular da Vara Única da Comarca de Jacaraú.

O magistrado informou que a equipe técnica do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Município, ao longo da semana, ministrou palestras para grupos de crianças, adolescentes, idosos e mulheres que estão inseridos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV/Cras). Foram passadas informações com o objetivo de conscientizar sobre o abuso e exploração sexual infantojuvenil e orientar como podem se manifestar e buscar ajuda nessas situações, tendo em vista que o crime pode ocorrer no próprio contexto familiar, social e comunitário.

“Essas conversas são proveitosas porque, a partir do momento em que se tem mais informação e mais conscientização, conseguimos evitar, combater e denunciar esse tipo de crime”, considerou o juiz Perilo Rodrigues.

A programação culminou na última sexta-feira (24) com a realização de ‘pit stop’ (adesivagem+panfletagem) no trânsito, pela manhã, e uma caminhada, à tarde, com a participação dos jovens das Escolas Neuza Medeiros e São Miguel Arcanjo, além de membros da Pastoral da Criança, e crianças, adolescentes, idosos e mulheres que usam os serviços do Cras e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) - Polo Regional Baía da Traição.

De acordo com a equipe técnica (psicossocial e jurídica) do Creas, foram acompanhados, no ano de 2018, 30 casos de abuso e exploração sexual infantojuvenil em Jacaraú. “Isso demonstra que essa violação, infelizmente, faz parte da vida de muitas crianças e adolescentes do nosso município. É a partir da conscientização que tal crime é denunciado e coibido, e os agressores responsabilizados”, afirmou a assistente social Bethânia Ribeiro.

Há, ainda, a considerar que tais dados podem não retratar a realidade, tendo em vista muitos casos não serem notificados por causa do silêncio das vítimas, por medo das ameaças dos agressores, ou vergonha da situação. “Por isso, o foco principal de ações como essa é o de mobilizar toda a sociedade contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, tornando-os cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres. O abuso sexual deixa marcas dolorosas para toda a vida, e nossas crianças precisam de apoio e proteção”, ressaltou Bethânia Ribeiro. 

A campanha de conscientização foi iniciada em 2018 e continuada este ano. Durante o movimento, o Cras e o Creas reforçaram a divulgação dos canais Disque 100 e Disque 123, para os que tiverem conhecimento de algum caso, ou apenas uma suspeita, denunciem. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Por Gabriella Guedes

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611