Conteúdo Principal
Publicado em: 12/12/2023 - 11h26 Atualizado em: 12/12/2023 - 14h39 Tags: Infância e Juventude, Primeira Infância, Comitê

Comitê Gestor Local da Primeira Infância aprova planejamento para o período 2024/2026

-

Na manhã desta terça-feira (12), o Comitê Gestor Local da Primeira Infância, do Poder Judiciário estadual, realizou, de modo remoto, a última reunião de trabalho do ano de 2023. Na pauta dos debates, foi apresentado o relatório desenvolvido pelo Comitê para elaboração do seu planejamento de ações para o período 2024/2026; da divisão de tarefas para execução do plano de ação, a partir de 2024; e de informes gerais.

O coordenador do Comitê Gestor Local, juiz Hugo Gomes Zaher, ressaltou que o objetivo principal da reunião foi apresentar e validar o Plano de Ação do Comitê Gestor junto ao Comitê Gestor Local da Primeira Infância do TJPB, instituído pelo Ato da Presidência nº 61/2023. De acordo com o magistrado, o plano é uma ferramenta estratégica que busca melhorar significativamente a qualidade de vida das crianças em sua fase inicial de desenvolvimento.

“A apresentação detalhou as iniciativas, objetivos e estratégias que foram cuidadosamente elaboradas para garantir o bem-estar e o desenvolvimento integral das crianças na Primeira Infância no âmbito do Poder Judiciário, e também tomando o Judiciário paraibano como indutor de políticas públicas da Primeira Infância numa perspectiva intersetorial”, disse o juiz Hugo Zaher, além de destacar que “este é um passo fundamental para assegurar que as crianças tenham o melhor começo de vida possível, refletindo o compromisso com seu futuro”.

Durante a reunião, a gerente de Projeto e Gestão Estratégica do TJPB, Carol Leal, fez a apresentação do planejamento das ações do Comitê Gestor Local da Primeira Infância para os próximos três anos. “Este relatório é a concretização de um produto desdobrado a partir das oficinas de planejamento desenvolvido pela Gerência de Projeto junto ao Comitê de Primeira Infância”, afirmou Carol Leal. Ela assegurou, ainda, que o documento foi pensado e idealizado pelos membros do Comitê. “É muito interessante a gente ver de perto que essa metodologia funciona, onde conseguimos extrair ideias inovadoras e totalmente alinhadas com a necessidade do ator principal”, pontou.

Também participaram da reunião, de modo remoto, a juíza-corregedora Aparecida Gadelha; a magistrada Ivna Mozart Bezerra Soares, representante do Núcleo de Justiça Restaurativa (Nejure); o juiz Adhailton Lacet Porto; a juíza Maria dos Remédios Pordeus Pedroza; Isabella Oliveira Lira, assessora do Comitê Gestor Local; Mayra Queiroz Ribeiro de Brito e Itatyanne Cavalcanti da Silva, servidoras do Núcleo de Apoio de Equipe Multidisciplinar (Napem); e a supervisora Roberta Costa de Carvalho, além de convidadas e  integrantes do Napem de outras circunscrições do Estado, Aline Cunha, Viviane Rodrigues e Lavínia Vasconcelos.

Por Marcus Vinícius

 

GECOM - Gerência de Comunicação
  • Email: comunicacao@tjpb.jus.br
  • Telefone: (83) 3216-1611